Insônia: veja algumas dicas que podem te ajudar a combatê-la

Dormir é um dos segredos para um vida longa e saudável. Porém, algumas pessoas não conseguem ter uma noite de sono. Isso se dá pela insônia, que decorre de problemas de saúde. Entre os problemas de saúde que podem causar insônia estão: transtorno de ansiedade, depressão, problemas neurológicos, apneia do sono, entre outros.

Mas ainda, além dos problemas de saúde, o que pode causar insônia são a falta de hábitos saudáveis antes de dormir. Como o excesso de exposição ao computador, alimentação pesada, situações de estresse. Segue algumas dicas para te ajudar a ter uma melhor noite de sono.

Eletrônicos no quarto

Os eletrônicos são estimulantes, e utilizar esses aparelhos pode aumentar o grau de excitação, prejudicando o sono. O ideal é uma hora antes de dormir se desconectar, e relaxar. Vale diminuir a intensidade da luz, ouvir músicas relaxantes, é até realizar uma leitura.

Bebidas

Ingerir chás calmantes como de camomila, erva doce, cidreira, podem contribuir para você dormir melhor, uma vez que esses chás ajudam a relaxar. Uma bebida que deve ser evitada são as bebidas alcoólicas. Mesmo que também seja relaxante, ele não melhora a qualidade do sono, ele pode até fazer com que você durma de forma irregular.

Atividades físicas

Quando o se realiza exercícios físicos o corpo fica quente, e isso atrapalha o sono. O ideal é evitar realizar exercícios durante a noite. Mas se esse é o único horário que você tem disponível, não deixe de praticar atividades, o melhor então, é deitar até três horas depois da atividade.

Seguindo essas dicas, você pode ter uma melhor noite de sono, mas vale consultar um especialista se continuar sofrendo insônia, para descobrir qual é a sua causa.

Fonte: Minha Vida

Como manter a pele saudável no inverno

No inverno a pele está sujeita a ressecamento, ela fica mais seca, pois com  a temperatura mais baixa o corpo transpira menos, além dos banhos que costumam ser mais quentes, o que reduz a oleosidade natural da pele. Para evitar que a pele sofra esse ressecamento, é importante hidratá-la, além de manter uma alimentação saudável, com vitaminas e antioxidantes. Veja como mater a pele saudável no inverno.

Alimentação saudável

O ideal para manter a pele e o corpo saudáveis é ingerir alimentos que sejam ricos em vitaminas e minerais, pois eles neutralizam os radicais livres o que previne o envelhecimento da pele. Um erro que muitas pessoas cometem, é diminuir o consumo de água durante o inverno. Manter o consumo ideal de água é muito importante para manter a pele e todo o organismo hidratados. Uma dica é tomar chás de frutas, ou claros.

Veja algumas dicas para manter a pele hidratada nessa estação

  • beba a quantidade indicada de água para seu organismo
  • evite banhos muito quentes
  • use hidratantes corporais depois do banho
  • se tiver pele oleosa, utilize loções hidratantes oil-free
  • utilize hidratantes labiais, já que os lábios costumam ressecar no inverno
  • não deixe de utilizar filtro solar

Com alguns cuidados diários você poderá manter sua pele jovem e saudável por muito tempo.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

Higienização de alimentos

É fundamental a correta higienização de alimentos, a fim de manter uma alimentação mais saudável. Cuidar da higiene de frutas e verduras é um cuidado que deve ser sempre aplicado.

Os cuidados devem começar nos supermercados ou feiras, deve-se evitar os alimentos que apresentam um aspecto amassado e com partes escuras. E o cuidado em casa pode ser feito seguindo algumas dicas:

Lavar bem as mãos

Antes de começar a manusear os alimentos é imprescindível lavar bem as mãos, assim como os utensílios que serão utilizados.

Remover as partes “machucados”

Quando os alimentos estão “machucados” vale retirar essas partes que podem estar estragadas, antes de lavar o alimento.

Lavar o alimento em água corrente

Como as frutas e verduras normalmente ficam expostas ao ambiente, elas carregam microrganismos, que podem estar contaminados, e causar doenças, para evitar que você se contamine com o alimento, é importante lavá-lo em água corrente.

Colocando esses cuidados básicos na rotina da sua casa fica muito mais fácil evitar futuros problemas causados pela má higienização dos alimentos.

Fonte: Minha Vida

 

Osteoporose fique atento

A osteoporose é uma doença metabólica, sistêmica, que acomete os ossos. As mulheres são a maioria que sofre dessa doença, estima-se que a proporção de osteoporose para homens e mulheres seja de seis mulheres, para um homem, a partir dos 50 anos, e duas mulheres para um homem a cima dos 60 anos.

Com o passar do tempo o tecido ósseo vai envelhecendo, assim como todas as outras células do corpo humano. E esse tecido ósseo velho é destruído pelas células osteoclastos, e assim, são criadas pelas células reconstrutoras os osteoblastos. O processo de destruição das células é chamado de reabsorção óssea, e ele fica comprometido na osteoporose, uma vez que o corpo passa a absorver mais do que produzir o osso, ou ainda, não produz o suficiente. Existem problemas que podem afetar a formação dos ossos, com: deficiência de cálcio, envelhecimento e menopausa, doenças ou medicamentos.

Há alguns fatores de risco, que propiciam a doença:

Fatores de risco

  • Histórico familiar de osteoporose
  • Histórico prévio de fratura
  • Tabagismo
  • Pouca atividade física
  • Baixa ingestão de cálcio
  • Pouca exposição ao sol
  • Alcoolismo
  • Imobilização
  • Amenorreia (ausência de períodos menstruais) por um período longo
  • Peso corporal baixo

Sintomas da Osteoporose

É uma doença silenciosa, e dificilmente apresenta sintomos, sendo expressa por faturas com pouco, ou nenhum trauma, sendo frequente no fêmur, colo do fêmur, coluna e punho. Alguns sintomas que podem surgir com o avanço da doença:

  • Dor ou sensibilidade nos ossos
  • Diminuição da estatura com o passar do tempo
  • Dores na região lombar ou pescoço, por fraturas nos ossos da coluna vertebral

Prevenção

É importante seguir uma dieta balanceada, com quantidades ideais de cálcio e vitamina D, evitar o consumo de álcool excessivo, não fumar, manter uma prática regular de exercícios físicos, fazer a densitometria óssea anualmente, a partir dos 50 anos.

Fonte: Minha Vida.

 

Infecção urinária na mulher

A infecção urinária se deve pela presença de microrganismos em alguma região do trato urinário. Há pessoas, em sua maioria mulheres, que apresentam bactérias no trato urinário, mas não desenvolvem a infecção. Tem-se como principais causas: relação sexual e presença de bactérias do trato gastrointestinal, que migram até a bexiga. A infecção possui dois tipos: cistite (afeta a bexiga) e pielonefrite (afeta os rins).

Sua incidência se dá de 80%  90% em mulheres, principalmente, durante a idade reprodutiva e mulheres na menopausa, isso acontece pela queda do estrogênio e de micro-organismos que protegem a região íntima.

Sintomas

Os principais sintomas na mulher são:

  • Aumento da frequência urinária;
  • Sensação de esvaziamento incompleto;
  • Dor suprapública;
  • Disúria (ardor na uretra durante a miccção);
  • Sangue na urina;
  • Alteração do aspecto físico da urina (aparência turva, coloração escura, odor forte).

Em casos mais graves, pode-se ter dor lombar, febre e mal-estar.

Prevenção

Para prevenir recomendam-se algumas atitudes para ser realizadas diariamente, como:

  • Ingestão de líquidos em grande quantidade;
  • Não reter urina;
  • Micção antes e após relação sexual;
  • Evitar uso do  diafragma e espermicidas;

Exame

Para diagnosticar, o especialista pode solicitar a urocultura com antibiograma. Que é um teste realizado em laboratório, que identifica a sensibilidade a alguns antibióticos do agende causador da doença. Se sentir algum sintoma procure um ginecologista.

Fonte: Gineco

 

Cuidados para evitar a gripe no inverno

Durante o inverno é comum os casos de gripe e resfriado aumentar. E uma das principais causas desse crescimento é porque as pessoas ficam aglomeradas em locais fechados, e sem ventilação, a fim de fugir das baixas temperaturas.

Veja alguns cuidados que você pode ter que irão te ajudar a evitar que você fique com alguma dessas doenças:

Higienize as mãos

Quando alguém tossir, espirrar, ou até assoar o nariz, as secreções podem ficar no ar, e em suas mãos, e quando tomar em corrimãos e maçanetas o vírus ficará no local. E caso alguma outra pessoa toque essa superfície contaminada e leve as mãos ao nariz, olho ou boca, será infectada. Por isso é importante lavar sempre bem as mãos. E embora seja mais prático, segundo Paulo Olzon, professor da Universidade Federal de São Paulo, o álcool gel não pode ser utilizado como um método de higiene, pois ele não desinfeta as mão completamente.

Lave as narinas com soro fisiológico

Com o nível baixo de umidade do ar no inverno a mucosa nasal sofre ressecamento. Esse ressecamento diminui a produção de secreção, e ela ajuda a barrar a entrada dos agentes infecciosos. Esse anticorpo é capaz de proteger o organismo de infecções virais e bacterianas. Utilizar o soro fisiológico para lavar as narinas duas vezes por dia já é suficiente.

Evite aglomerações

Locais com muitas pessoas favorecem a transmissão do vírus, e nesses ambientes entrar em contato com secreções de espirros e tosses contaminadas é mais fácil. Evitando locais fechados, como cinema ou ônibus, com muitas pessoas pode ajudar a evitar o contato com os vírus da gripe ou resfriado.

Fonte: Veja

 

 

Hidratação: três motivos para você beber a quantidade certa de água

A água é essencial para a nossa vida. Sendo fundamental para processos fisiológicos de digestão, transporte de nutrientes entre as células, absorção e excreção, regularização da temperatura do corpo, sem contar do importante papel que desempenha no sistema circulatório. Para isso é importante manter a hidratação do corpo, veja três motivos para você beber água:

Funcionamento intestinal

A água que ingerimos é rapidamente absorvida no estômago e intestino delgado, ajudando na hidratação e amolecimento das fezes. Promovendo assim a regularização do funcionamento intestinal.

Melhora a qualidade da pele

A ingestão de água ajuda na manutenção da elasticidade, da hidratação e do tônus da pele. Ainda, melhora a circulação sanguínea, e ajuda a previnir o envelhecimento precoce.

Estimula o sistema imunológico

A defesa do organismo contra microorganismos que entram através do sistema respiratório e gastrintestinal é realizado por anticorpos, em sua maioria pelas imunoglobulinas tipo A (lgA), as quais se encontram, principalmente, na saliva. Beber bastante água vai garantir um nível equilibrado de secreção salivar, assim, impedindo reduções drásticas nos níveis de lgA.

Consumir água é muito importante para o funcionamento do organismo, e cada um possui a quantidade ideal para o seu. Consulte um nutricionista e saiba o quanto de água é saudável para você.

Fonte: Globo.Com

 

Mantenha sua pele saudável com alguns cuidados diários

Para manter a sua pele saudável é importante seguir alguns passos diários, ou até mesmo, criar uma rotina de cuidados com a pele.

Veja alguns cuidados para manter sua pele saudável

Higiene

É importante limpar a pele duas vezes por dia, de manhã e à noite, a fim de evitar o acúmulo de oleosidade e resíduos de poluentes. O acúmulo de sujeira na pele leva ao entupimento dos poros, e favorece o aparecimento de cravos e espinhas, sem contar com o envelhecimento precoce.

Hidratação

Uma boa hidratação vai auxiliar na manutenção do vigor e beleza da pele. Também irá ajudar a manter a integridade da camada de proteção cutânea, e evitar problemas como descamação, ressecamento, envelhecimento precoce, irritações e infecções.

É importante utilizar, diariamente, hidratantes adequados a cada tipo de pele e específicos para o rosto e o corpo. É importante lembrar que as peles oleosas precisam de hidratação também.

Proteção solar

A exposição à radiação ultravioleta tem efeito cumulativo e penetra profundamente na pele, sendo capaz de provocar diversas alterações, como o bronzeamento e o surgimento de pintas, sardas, manchas, rugas e outros problemas. O excesso de exposição solar pode causar tumores cancerosos.

A maioria dos cânceres da pele está relacionado à exposição ao sol, por isso todo cuidado com a sua pele é pouco. Use sempre protetor solar com fator de proteção solar (FPS) de 30, ou maior.

 

Marque uma consulta com um dermatologista, e veja quais produtos são indicados a seu tipo de pele, e mantenha sua pele saudável, e prevenida de futuras doenças.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

 

Três dicas para diminuir o nível de triglicerídeos no sangue

Receber o diagnóstico de alto nível de triglicerídeos – ou triglicérides –  no sangue não gera muita preocupação para muitas pessoas. Eles são menos agressivos, que o colesterol, por exemplo, e costumam ser ignorados, porém, se não controlados ele podem ser muito perigosos, podendo aumentar os riscos de doenças coronárias e até desenvolver diabetes.

Veja três dicas para equilibrar o nível de triglicerídeos no sangue:

Pratique exercícios

O excesso de peso é a principal causa de aumento de triglicerídeos no sangue, por isso, a melhor maneira de combater o alto nível de triglicerídeos é com a prática de exercícios físicos, junto a uma dieta equilibrada. Dê preferência para atividades aeróbicas, já que ela aumenta a queima de gordura corporal.

Evite o tabagismo

O tabagismo aumenta os riscos de doenças cardiovasculares e diabetes, esse hábito além de prejudicial à saúde, potencializa os prejuízos causados pela alta taxa de triglicérides no sangue. Pois assim como o açúcar, ele causa resistência de insulina, devido ao acúmulo de gordura no abdômen.

Consuma ômega três

O ômega três é uma gordura insaturada, que reduz o nível de triglicerídeos no sangue. Peixes, como salmão e atum são alimento ricos em ácidos graxos ômega 3, e seu consumo deve ser priorizado. Apenas lembre-se de preparar de forma que ele fique com um teor baixo de gordura, grelhá-lo é a melhor alternativa.

Esses hábitos simples e saudáveis vão te ajudar a manter os níveis de triglicerídeos do sangue equilibrados, evitando futuras doenças.

 

Fonte: Minha Vida

Três benefícios do sono para a saúde

Nada melhor do que depois de um longo e cansativo dia, chegar em casa, e dormir profundamente, para no dia seguinte acordar renovado. Porém, o sono não tem apenas esse papel revigorante, ele tem diversas funções essenciais para o nosso organismo. Segundo especialistas um sono mal dormido desorganiza o metabolismo, prejudicando a síntese de alguns hormônios.

Veja três benefícios que o sono traz para a saúde:

Previne a depressão

Um estudo feito no Cleveland Clinic Sleep Disorders Center, em Ohio, nos Estados Unidos, analisou mais de dez mil pessoas, com o intuito de saber se a qualidade do sono de uma pessoa, influencia as suas chances de ter depressão.

E os resultados mostraram que as pessoas com o sono de seis a oito horas por noite, considerado “ideal”, tiveram índices mais altos de qualidade de vida, e níveis mais baixos de depressão quando comparados àqueles que dormiam pouco, ou muito.

Diminui o risco de doenças crônicas

De acordo com pesquisadores, dormir pouco causa desequilíbrio na produção de hormônios e substâncias químicas no organismo, essas condições aumentam as chances de desenvolver colesterol alto, doenças cardiovasculares e derrames cerebrais.

Favorece o desempenho físico

Ao dormir profundamente e sem interrupções, o corpo começa a produzir o hormônio GH, que é responsável pelo crescimento. A substância começa a se produzir, aproximadamente, meia hora depois de uma pessoa dormir. Assim, pessoas que sofrem com o sono fragmentado, têm dificuldade de sintetizar esse hormônio. Esse hormônio tem como funções: ajudar a manter o tônus muscular, evitar o acúmulo de gordura, melhorar o desempenho físico, e combater a osteoporose.

 

Dormindo em média sete horas por noite, você estará protegendo a sua saúde, e reduzindo o risco de desenvolver doenças crônicas. Se estiver tendo problemas para dormir procure um especialista, e faça uma consulta.

 

Fonte: Minha Vida.