A importância de fazer consultas periódicas a um oftalmologista

A maioria das pessoas pensa que só deve consultar com um oftalmologista quando está com perda parcial ou total da visão, na verdade a oftalmologia é uma especialidade que se deve ter prevenção. Segundo o censo de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 6,5 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência visual, a nível mundial esse número chega a 40 milhões, segundo a Organização Mundial da Saúde. Com isso, pode-se ter uma noção do quão importante é o cuidado que se deve ter com visão.

Não importa qual seja a sua idade, é importante que você faça um diagnóstico anualmente junto a um oftalmologista, para ter certeza que está tudo bem, e se não está, tomar medidas para solucionar o quanto antes, o problema. A primeira visita ao oftalmologista deve acontecer logo após o nascimento e aos seis meses, depois com visitas de dois em dois anos, entre os dois e seis anos de idade. Depois desse período a consulta é anual.

Os cuidados com a saúde ocular pode ser dividida em seis fases:

Pré-Natal

Os primeiros cuidados começam durante a gravidez. O acompanhamento pré-natal é muito importante. Os exames solicitados pelo ginecologista ajudam a detectar doenças existentes e que podem comprometer a saúde do bebê, entre elas: rubéola e a toxoplasmose podem causar cegueira e problemas neurológicos.

Recém-nascido

Ao nascer, o bebê enxerga pouco. A visão se desenvolve no decorrer dos anos. A catarata e o glaucoma congênito podem ser detectados com o “teste do olhinho” ou reflexo vermelho. O exame é capaz de detectar várias doenças, entre elas o câncer ocular e a catarata congênita. Bebês podem apresentar nos primeiros dias de vida olhos vermelhos e lacrimejantes (dacriocistite) causados pela obstrução do canal lacrimal.

Infância

A visão alcança a maturidade aos cinco anos. É importante prestar atenção aos sintomas de problemas oculares nas crianças: lacrimejamento excessivo (indícios de obstrução do canal lacrimal ou glaucoma congênito), olho torto (vesguice ou estrabismo), dor de cabeça, mal estar e mesmo forçar a visão para realizar tarefas do cotidiano como ler, desenhar e escrever.

Período Escolar

Nesta etapa da vida os problemas comuns são os refrativos (miopia, astigmatismo e hipermetropia).

Adolescência: as doenças refrativas podem ser corrigidas com uso de óculos, lentes de contatos ou ainda pela cirurgia para sanar o problema. No período da adolescência pode ocorrer o aparecimento do ceratocone, provocando irregularidades na córnea. O principal sintoma é coceira excessiva nos olhos. A doença não tem cura. O tratamento ajuda a melhorar a visão e reduzir a deformidade da córnea.

Adulto

Presbiopia popularmente conhecida como vista cansada, coceira nos olhos e lacrimejamento – a grande dificuldade é focalizar objetos próximos. Este problema pode ser solucionado com o uso de óculos e lentes de contato e normalmente ocorre a partir dos 40 anos.

No dia 7 de maio, é celebrado o dia do oftalmologista, uma das especialidades de nossa clínica, com isso, separamos algumas dicas para você manter a sua qualidade na visão:

  • Faça exames de acuidade visual ao menos uma vez ao ano;
  • Jamais use os óculos ou lentes de outras pessoas;
  • Não compre óculos por conta própria;
  • Proteja os olhos do sol usando óculos com lentes que protegem dos raios ultravioleta;
  • Utilize colírios somente por recomendação médica;
  • Use produtos ópticos originais e de qualidade;
  • No caso de irritação, lave-os bem com água corrente.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *