Como manter a atenção no trânsito e evitar acidentes

Enquanto dirigimos, estamos exercendo funções psicológicas e cognitivas ao mesmo tempo. Implicações negativas no uso destas funções impactam a segurança no trânsito, não apenas à sua segurança, mas também, a segurança de todos aqueles que estão a sua volta. Hoje, frente aos dados estatísticos cada vez mais preocupantes do crescimento de acidentes de trânsito, vitimando pessoas todos os dias, cria-se a necessidade eminente de pesquisas e investimentos no estudo da importância da atenção no volante.

 

No trânsito, os motoristas estão constantemente expostos a fatores de risco. Conduzir um veículo envolve uma série de processos de grande importância: memória, atenção, tomada de decisões em um ambiente repleto de informações, diversidade de sons e imagens. Um dos problemas mais graves envolvendo a atenção de motoristas no trânsito é o TDAH, um transtorno que vem aumentando cada vez mais no dia a dia das pessoas, e acaba prejudicando o desempenho de quem apresenta os sintomas deste problema.

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade

Primeiramente é necessário esclarecer que o TDAH não é uma doença, e sim um transtorno, portanto não há cura para o problema, mas existe tratamento. Inclusive muitas pessoas podem apresentar sintomas que caracterizam este problema, mas se sentem inseguras em procurar um profissional.

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade é uma síndrome caracterizada por desatenção, hiperatividade e impulsividade. Por isso, para diagnosticá-lo com precisão é necessário um profissional que costume trabalhar com uma visão bem ampla das queixas que o paciente traz para a consulta.

Existem profissionais especializados em atender pacientes com o TDAH, os quais, por conhecerem mais profundamente o transtorno, podem oferecer diagnósticos mais assertivos. Esse diagnóstico pode ser realizado por psicólogos ou médicos psiquiatras.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *