Osteoporose fique atento

A osteoporose é uma doença metabólica, sistêmica, que acomete os ossos. As mulheres são a maioria que sofre dessa doença, estima-se que a proporção de osteoporose para homens e mulheres seja de seis mulheres, para um homem, a partir dos 50 anos, e duas mulheres para um homem a cima dos 60 anos.

Com o passar do tempo o tecido ósseo vai envelhecendo, assim como todas as outras células do corpo humano. E esse tecido ósseo velho é destruído pelas células osteoclastos, e assim, são criadas pelas células reconstrutoras os osteoblastos. O processo de destruição das células é chamado de reabsorção óssea, e ele fica comprometido na osteoporose, uma vez que o corpo passa a absorver mais do que produzir o osso, ou ainda, não produz o suficiente. Existem problemas que podem afetar a formação dos ossos, com: deficiência de cálcio, envelhecimento e menopausa, doenças ou medicamentos.

Há alguns fatores de risco, que propiciam a doença:

Fatores de risco

  • Histórico familiar de osteoporose
  • Histórico prévio de fratura
  • Tabagismo
  • Pouca atividade física
  • Baixa ingestão de cálcio
  • Pouca exposição ao sol
  • Alcoolismo
  • Imobilização
  • Amenorreia (ausência de períodos menstruais) por um período longo
  • Peso corporal baixo

Sintomas da Osteoporose

É uma doença silenciosa, e dificilmente apresenta sintomos, sendo expressa por faturas com pouco, ou nenhum trauma, sendo frequente no fêmur, colo do fêmur, coluna e punho. Alguns sintomas que podem surgir com o avanço da doença:

  • Dor ou sensibilidade nos ossos
  • Diminuição da estatura com o passar do tempo
  • Dores na região lombar ou pescoço, por fraturas nos ossos da coluna vertebral

Prevenção

É importante seguir uma dieta balanceada, com quantidades ideais de cálcio e vitamina D, evitar o consumo de álcool excessivo, não fumar, manter uma prática regular de exercícios físicos, fazer a densitometria óssea anualmente, a partir dos 50 anos.

Fonte: Minha Vida.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *