Obesidade infantil

A obesidade infantil se dá quando a criança está acima do peso para sua idade e altura. Segunda dados do IBGE, uma a cada três crianças no Brasil está acima do peso adequado. Quando a criança se encontra com alguns quilos acima do seu peso normal, ela pode sofrer algumas complicações até a vida adulta. E por mais que a obesidade seja controlada durante os anos, muitas doenças, como hipertensão, diabetes e colesterol alto, são consequências da obesidade infantil. Ela também pode levar a depressão e baixa autoestima.

Existem alguns fatores que acabam aumentando o risco da obesidade em crianças e adolescente. Como:

  • Uma dieta desequilibrada, rica em alimentos industrializados e congelados, refrigerantes, fast foods, frituras e doces.
  • Sedentarismo, atividade física ajuda a queimar calorias ingeridas, além de melhorar a circulação, fortalece os músculos e ossos.
  • Histórico familiar de obesidade. A obesidade têm influência genética, e maus hábitos alimentares podem ser influenciados em casa, pelos pais.
  • Fatores psicológicos, crianças estressadas ou entediadas podem comer mais do que o normal.

Alguns hábitos podem ajudar a evitar a doença, veja:

Alimentação saudável

É importante investir em frutas, legumes, vegetais. Substituir os alimentos refinados por integrais. Evitar alimentos e bebidas ricos em gordura, açúcar e sódio como bolachas, biscoitos e refeições prontas, refrigerantes, e até sucos industrializados.

Prática de atividade física

Os exercícios físicos ajudam na queima de calorias, fortalecem os ossos e músculos, ajudam a melhorar o humor, e até no sono da criança.

Os especialistas que podem diagnosticar e tratar obesidade infantil são: pediatra, endocrinologista, nutrólogo e nutricionista.

Fonte: Minha Vida

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *